Soja realiza lucros em Chicago nesta tarde de 6ª feira e opera em campo negativo


publicidade

O mercado da soja na Bolsa de Chicago começou a semana em alta, mas passou para o campo negativo no início da tarde desta sexta-feira (16) e as perdas, por volta de 12h (horário de Brasília), variavam entre 3 e 9 pontos nos principais contratos. Dessa forma, o novembro voltava para os US$ 10,56 e o maio/21 para US$ 10,37 por bushel. 

Os preços caem em meio a um movimento de realização de lucros, que já vinha sendo esperado por alguns analistas e consultores de mercado, depois das últimas e consideráveis altas. 

'Claro que com níveis de preços em Chicago no melhor patamar dos últimos anos, sempre há risco de momentos de garantia de lucros, principalmente em véspera de final de semana', explicou Steve Cachia, consultor de mercado da TradeHelp e da Cerealpar. 

E as baixas vêm mesmo com o anúncio de novas vendas de soja nos EUA de mais de 390 mil toneladas - para destinos não revelados - e de vendas semanais para exportação acima do esperado nos EUA com volume superior a 2,6 milhões de toneladas. 

'A demanda forte e o risco do La Niña para a safra da América do Sul são os principais fatores oferecendo suporte no momento', explica Cachia. 'Os fundamentos do mercado de grãos seguem altistas', completa. 

No entanto, as previsões sinalizando uma melhora das condições climáticas no Brasil acaba sendo o fiel da balança e traz alguma pressão para as cotações na CBOT. 'Áreas na América do Sul receberam ou irão receber logo alguma umidade. Ainda assim, os traders estão tensos frente ao La Niña e aos impactos negativos que o fenômeno pode ter na safra sulamericana', diz Bob Linneman, da Kluis Advisors, ao portal Successful Farming. 


Entre em contato com o Itaporã News.

Para falar com a equipe do Itaporã News, encaminhar fotos, denúncias e sugestões, entre em contato pelo WhatsApp (67) 9 9641 8820.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR!

Siga o Itapora news no Facebook