Homem é morto a tiros em fronteira manchada de sangue pelo crime organizado

Wagner Dorta de Freita, de 30 anos, morreu logo após sofrer atentado em Coronel Sapucaia

| HELIO DE FREITAS, DE DOURADOS / CAMPO GRANDE NEWS


Morador observa carro crivado de balas em atentado com um morto, hoje em Coronel Sapucaia (Foto: Direto das Ruas)
publicidade

Os crimes de pistolagem não param na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, marcada pela guerra travada pelo crime organizado. Wagner Dorta de Freita, 30, o “Cabelo', morreu após ser alvejado por pistoleiros no início da tarde desta terça-feira (13) no bairro Mate Laranjeiras, em Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande.

Junto com irmã gêmea Capitán Bado, no lado paraguaio, Coronel Sapucaia é uma das principais bases das facções que dominam o tráfico de drogas e de armas na Linha Internacional.

De acordo com as primeiras informações, Wagner seguia de carro pelo bairro onde morava quando foi atacado a tiros. Ele ainda chegou a ser socorrido, mas morreu logo em seguida.

Em postagem feita por volta de 13h, a mulher dele lamentou a morte: “descanse em paz, meu amor. Eu e o Davi te amamos muito', escreveu. Wagner tinha um filho pequeno.

Há duas semanas, o ex-policial civil Sérgio Adriano Moraes Trindade, 44, foi executado a tiros de pistolas calibres 40 e 9 milímetros quando cortava o cabelo no Centro de Coronel Sapucaia. Ele foi morto por dois pistoleiros que invadiram o local com armas nas mãos. Até agora não há pistas dos criminosos.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE