No “vale tudo” eleitoral, até privada em cima de carro é tática para pedir voto

No alto de um Verona 1990, emprestado, candidato a vereador também leva vassoura para "varrer sujeira da política"

| ANAHI ZURUTUZA / CAMPO GRANDE NEWS


Sentado em vaso sanitário e com vassoura na mão, 'Fernando Pão' pede voto no Aero Rancho (Foto: Direto das Ruas)
publicidade

O “vale tudo' eleitoral começou. E não estamos falando da troca de ataques entre concorrentes aos cargos no Legislativo e Executivo municipais, mas das estratégias, as mais esdruxulas possíveis, para chamar a atenção dos eleitores.

Fernando Fernandes Ferreira, de 38 anos, é um desses candidatos 'diferentões'. Conhecido nos bairros periféricos da região sul de Campo Grande como 'Fernando Pão', na noite de domingo (12), ele saiu pelas ruas do Aero Rancho com uma privada instalada em cima de um Ford Verona 1990 para pedir voto.

'Pão' é apelido de infância. Ele conta que a mãe raspava a cabeça dele para que não pegasse piolhos e por isso, passou a ser chamado de “Pão Doce'. “Com o passar dos anos, ficou só Pão'.

Nascido e criado no Guanandi, morou no Aero Rancho – o bairro mais populoso da Capital – por décadas e diz que esse foi o jeito que encontrou de atrair os “votos de protesto' das pessoas que o conhecem ou já ouviram falar dele.

O vaso sanitário tem significado sim, esse mesmo que qualquer um pode imaginar. “O que os políticos vêm fazendo com a população ao longo dos anos? Só cagada. Chegou a hora do povo cagar para eles e colocar alguém novo, da periferia na Câmara', justifica o candidato a vereador, sem medir as palavras.

Sem bens declarados à Justiça eleitoral, Fernando diz que não tem 1 real para fazer a própria campanha. Do Solidariedade, partido pelo qual disputa a eleição, ganhou adesivos e santinhos.

Ele explica que a ideia de instalar a privada no teto do carro surgiu numa roda de amigos que apoiam campanha. A propaganda com uma caixa de som costurada a uma mochila era feita de moto, até Fernando conseguir o Verona emprestado de um amigo. O carro até parece funcionar bem, mas o candidato só precisa descer e empurrar algumas vezes para o veículo pegar no tranco.

Ao contrário da privada no alto do carro, o discurso de Fernando não é novo. “É a hora da mudança, é a hora de varrer a velha política', grita no microfone pelas ruas do bairro. Mas, Fernando também levou para cima do carro, uma vassoura de palha, para “desenhar' o que quer dizer aos eleitores.

Fernando trabalha vendendo bala baiana na noite de Campo Grande e é a terceira vez que tenta entrar para a política. Em 2016, foi candidato a vereador pelo PTN e em 2018, tentou vaga na Assembleia Legislativa pelo Podemos. Teve 155 votos na primeira vez e 369 na segunda.

Irregular – De acordo com a BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), a inovação do candidato é irregular. “Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 235, constitui infração de natureza grave: conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados’'.

Naquele caso, o motorista do Verona poderia ter sido multado em R$ 195,23, além de ganhar 5 pontos na carteira.

Fernando sabia que poderia ter problemas. “Tem o lado errado, mas se você pensar nisso, não faz nada. Foi a maneira que eu achei de fazer minha campanha, até a Justiça mandar parar'.

Cambalhota - O jornalista e radialista Ademar Cardoso, candidato a vereador pelo PV, também resolveu inovar na propaganda eleitoral. Para prometer uma verdadeira 'reviravolta' na Câmara de Campo Grande, ele aparece no programa eleitoral dando uma cambalhota no asfalto.

No interior - Na cidade mais quente do Mato Grosso do Sul, ato de campanha da candidata a vereadora Simone Oliveira, mais conhecida como Simone Xucra (MDB), também chamou a atenção e até esquentou ainda mais o clima no início do mês. Em adesivaço, a postulante apareceu nas ruas de Água Clara com um cavalo e uma vaca.

Dona do cavalo há 7 anos, Simone diz que usa o animal como meio de locomoção e durante a campanha, para fazer jus ao nome. O fato do equino estar adesivado gerou alguns protestos nas redes sociais, mas a candidata não deixou por menos e deu resposta bem xucra. 'O cavalo é meu, e faço dele o que eu quero!'.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE