Plantio do milho começa com expectativa de aumento da área em MS

| DOURADOSNEWS / ANDRé BENTO


Famasul aponta condições climáticas favoráveis para colheita da soja e plantio do milho no Estado - Crédito: Hedio Fazan/Dourados News
publicidade

Boletim Casa Rural divulgado pela Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) revela que o plantio do milho segunda safra começou com expectativa de aumento aproximado de 5,70% da área cultivada. Foram 1,895 milhão de hectares no ciclo passado, ante a previsão de 2,003 milhões de hectares no atual. 

No entanto, a semeadura do cereal avançou pouco em território sul-mato-grossense por causa do atraso na colheita da soja provocado pela chuvarada do final de janeiro. As condições climáticas ficaram mais favoráveis a partir de terça-feira (16).

Técnicos do Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) apuraram que até o dia 12 de fevereiro foram plantados 22.033,00 hectares de milho, o equivalente a pouco mais de 1% do total estimado para essa safra. 

Na região Sul, com trabalhos mais avançados até agora, Caarapó e Dourados lideram, na faixa de 5%. 

Porém, a Famasul ainda não apresentou estimativas de produtividade e produção. Na safra anterior, os produtores estaduais cultivaram 1,895 milhão de hectares e colheram 10,618 milhões de toneladas, com uma média de 93,4 sacas por hectare. 

“A semana passada foi marcada por baixas precipitações e início do plantio do milho 2ª safra. Muitos produtores aproveitaram a abertura do tempo para realizar a dessecação da soja. Na próxima semana a operação de colheita e o plantio do milho se intensificarão em todas regiões”, detalha o boletim Casa Rural. 

Soja

Quanto à soja, a publicação informa que a colheita está atrasada, mas muitos produtores iniciaram os trabalhos a partir de quinta-feira (18), “diante das previsões de estiagem”.

Até 12 de fevereiro, Mato Grosso do Sul havia colhido 54.675,00 hectares de soja, índice ainda baixo em meio aos 3,645 milhões de hectares plantados. O agronegócio estadual mantém expectativa de produzir 11,591 milhões de toneladas na safra 2020/2021, com produtividade estimada em 53 sacas por hectare. 

Mercado

Em relação às vendas do agronengócio sul-mato-grossense, o boletim Casa Rural cita levantamento da Granos Corretora segundo o qual até o dia 8 de fevereiro a comercialização da soja safra 2020/2021 chegou a 60,82% e do milho 2020 a 78,83%. 

No mercado interno, foi informado que o preço médio da saca de 60 quilos de soja atingiu o maior valor nominal, chegando a R$ 154,00 nas praças de Campo Grande e Dourados. Quanto ao milho, ficou estável negociado a R$ 72,63.



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa página: https://www.facebook.com

Clique e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE