Servidora nega ter "furado fila" e diz que atuou diretamente no combate a vírus

Indianara Dantas, de 25 anos, é gerente de saúde em Sonora

| ADRIANO FERNANDES E ANA PAULA CHUVA / CAMPO GRANDE NEWS


Indianara no dia do recebimento das vacinas contra a covid-19. (Foto: Reprodução/Facebook)
publicidade

Suspeita de ter 'furado a fila' de vacinação contra a covid-19, em Sonora, após publicar foto no Facebook em que aparece sendo imunizada, a gerente de saúde do município, Indianara Dantas, de 25 anos, informou que 'atuou diretamente nas ações de combate ao coronavírus' e, por isso, se encaixa entre os grupos prioritários de vacinação, definidos pelo Ministério da Saúde.

Ao Campo Grande News, Indianara ressaltou que trabalhou 'não só na entrega de medicação e monitoramento, como acompanhei diversas coletas, e ainda trabalhei diretamente na ações de barreira sanitária' em Sonora.

'Como sou enfermeira, servidora da saúde, sempre busquei dar o exemplo, trabalhando lado a lado com outros tantos servidores no atendimento à população, elevando os risco de contaminação', completou a servidora.

Em nota, Indianara também comentou que já foi contaminada pelo vírus e, inclusive, desenvolveu sequelas por conta da doença, e disse que buscou 'dar exemplo' ao se vacinar, para reforçar a sua confiança na vacina.

'Contraí a doença e, apesar de 25 anos, desenvolvi sequelas graves, inclusive faço fisioterapia pulmonar. Infelizmente as pessoas gostam de disseminar mentiras. E, mesmo sobre a vacina, tanto foi dito, que várias pessoas tem receio e, como sempre busquei dar exemplo, novamente me coloquei ao lado dos meus companheiros para demonstrar que confio na vacina', conclui.

A prefeitura de Sonora também informou ao Campo Grande News, via assessoria de imprensa, que todas as pessoas vacinadas na cidade integram a população alvo, 'inclusive a gerente Indianara Dantas. Portanto não houve fura fila'.

Prioridade -  Conforme os critérios definidos pelo Ministério da Saúde, integram os grupos prioritários de vacinação contra a covid-19, idosos acima de 60 anos que vivem em instituições como casas de repouso, indígenas que moram em aldeias em área rural e profissionais de saúde que atuam na linha de frente no enfrentamento à covid-19.



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa página: https://www.facebook.com

Clique e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE