Com Pantanal em chamas, multa trabalhista é revertida para ribeirinhos

Punição de quase R$ 50 mil aplicada à empresa foi destinada pelo MPT para socorrer famílias em Corumbá e Miranda

| ALINE DOS SANTOS / CAMPO GRANDE NEWS


Recursos foram transferidos para a Ecoa, que organiza as doações para os ribeirinhos.
publicidade

Com valor de quase R$ 50 mil, multas trabalhistas foram revertidas para 110 famílias ribeirinhas que sofrem com os efeitos das queimadas no Pantanal. A punição foi aplicada à empresa que descumpriu TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado em 2015 e o MPT (Ministério Público do Trabalho) destinou o recurso para socorrer populações mais vulneráveis.

O montante foi repassado à Ecoa (Ecologia e Ação),  organização que desde 1989 atua na preservação do Pantanal.

A verba permitiu o financiamento de uma série de medidas: estruturação logística para acessar áreas isoladas, realização de levantamentos para identificar as famílias mais afetadas, distribuição de kits de higiene, máscaras, água, além de exames para identificar o novo coronavírus.

O material foi distribuído para comunidades ribeirinhas das regiões do Paraguai-Mirim, São Francisco, Serra do Amolar e Barra do São Lourenço, consideradas de difícil acesso. Doações também foram entregues ao programa Povos das Águas, de Corumbá, e serão repassadas às colônias isoladas do Taquari.

“No momento, as reversões de recursos do Ministério Público do Trabalho têm como prioridade o combate à pandemia de covid-19. Não prevíamos isso inicialmente, mas, com este apoio, auxiliamos as populações atingidas pelas queimadas na região do Pantanal, que também passam por dificuldades em razão da pandemia', afirma Leontino Ferreira de Lima Junior, procurador do Trabalho.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE