Avicultura: relação de troca com farelo de soja é a pior desde 2012

Os principais insumos da atividade voltaram a subir neste mês, pressionando ainda mais o poder de compra dos produtores

| CANAL RURAL/POR CANAL RURAL


publicidade

Os principais insumos na avicultura, que são o milho e o farelo de soja, tiveram novas altas de preços em janeiro. Esse cenário, somado aos menores preços pagos pelo quilo do frango, pressionou o poder de compra dos produtores. A relação de troca para o cereal é a menor desde maio de 2016 e para o farelo os patamares são os menores desde julho de 2012, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, o Cepea.

De acordo com a analista de mercado do Cepea, Juliana Ferraz, o cenário atual é uma conjuntura do insumo caro e preço pago pela carne barato. “Vemos um movimento de queda nos preços da carne e, consequentemente, cai o preço pago ao animal vivo. além disso, temos os valores dos principais insumos da atividade em alta', afirma.

O problema se agrava no caso do produtor de aves, que está com a demanda externa menos acentuada. “O pico do frango é muito rápido, então o produtor não tem muita opção, ele tem que vender e renovar a granja', diz Juliana

Nesse cenário, a pesquisadora indica o produtor a fazer um planejamento a longo e médio prazo, pensando de forma estratégica para não sofrer com os movimentos do mercado.



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa página: https://www.facebook.com

Clique e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE