A BMW anuncia a produção dos novos Série 3 e X1 na fábrica catarinense de Araquari

O Série 3 e o X1 têm mais de 25% do mercado total de automóveis premium do país

| CORREIO DO ESTADO / DANIEL DIAS/AUTOMOTRIX


BMW Série 3 - (Foto: Divulgação)
publicidade

Em nome da aceleração de sua produção nacional, o BMW Group acaba de confirmar a fabricação do novo Série 3 e da nova geração do X1, recém-apresentados na Europa, na unidade da marca em Araquari, Santa Catarina. Os dois modelos contaram com desenvolvimentos globais de engenharia apoiados pela equipe da unidade brasileira. 

“Seguiremos com foco nos clientes para nacionalizar o desenvolvimento mundial e a produção local dos modelos líderes de mercado premium. Com 50% de participação no segmento em junho, antecipamos o anúncio de forma a agradecer à preferência dos clientes e a valorizar os cerca de mil empregados que temos no país. O Série 3 e o X1 têm mais de 25% do mercado total de automóveis premium do país', afirma Aksel Krieger, CEO e presidente do BMW Group Brasil.

O novo Série 3 mantém as motorizações 2.0 turbo de 184 cavalos de potência e 30,6 kgfm de torque para as versões 320i, o 3.0 turbo de seis cilindros de 387 cavalos e 50,9 kgfm para o M340i xDrive e o 2.0 híbrido plug-in de 184 cavalos e 30,6 kgfm, todos associados à transmissão automática de 8 marchas e à tração traseira ou integral, dependendo da configuração. Na apresentação dos dois novos modelos a serem produzidos no Brasil, a BMW não adiantou o “powertrain' das versões do SUV X1. No lançamento mundial, o utilitário esportivo teve opção de dois motores a gasolina e dois a diesel, sempre ligados a uma transmissão Steptronic de 7 marchas com dupla embreagem como padrão, e duas variantes de alimentação convencional com tecnologia híbrida leve de 48V.

A fábrica de Araquari tem área total de 1,5 milhão de metros quadrados, sendo 112.893 metros quadrados de área construída. A infraestrutura local abriga processos completos de produção automotiva com áreas de carroceria, soldagem, pintura, montagem, logística, laboratórios, prédios administrativos e auxiliares. A unidade nacional, a maior fábrica de veículos premium da América do Sul, é sócia, ao lado do escritório da empresa em São Paulo, do único Centro de Engenharia Global do BMW Group na América do Sul. A produção dos modelos mais vendidos pela BMW no Brasil e líderes em seus segmentos, com grande apoio de fornecedores locais – alguns deles operando dentro da própria fábrica –, faz parte do aporte de R$ 500 milhões divulgado pelo BMW Group em novembro do ano passado.

Cada vez mais ativa nos projetos mundiais, a equipe de Engenharia do BMW Group Brasil foi responsável por apoiar o desenvolvimento global e validar os testes locais de qualidade dos modelos para o mercado nacional. Os testes de resistência de motores e seus componentes são feitos no Brasil. Nacionalmente, uma das principais mudanças promovidas, tanto no novo X1 quanto no novo Série 3, foi a adaptação e a validação do sistema de “powertrain', especialmente o dispositivo de gases de escape e o tanque de combustível, visando atender às novas exigências brasileiras do Proconve L7. 

“O brasileiro é criativo, tecnicamente bem preparado, e nossa equipe local tem cada vez conquistado mais espaço no apoio ao desenvolvimento de novas tecnologias mundiais. Além dos modelos iX, Série 3 e X1, seguiremos com novos trabalhos a serem oportunamente anunciados', revela Herbert Negele, diretor de Engenharia do BMW Group Brasil.

O desenvolvimento da equipe de engenharia brasileira não se restringe aos componentes mecânicos. Assim como aconteceu com o elétrico iX, uma parte dos engenheiros ficou responsável por testar e validar todo o sistema de entretenimento no X1 e no Série 3, com dois protótipos sendo construídos para esse fim. Os testes e a validação foram feitos pela equipe brasileira para checagem de funcionamento e qualidade dos sistemas de infoentretenimento e conectividade localmente e para a aplicação mundial. Ao todo, foram percorridos quase 45 mil quilômetros de testes, passando por Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, paralelamente aos testes de laboratório. Com direção central na Alemanha, a BMW tem cinco centros de desenvolvimento de engenharia – Brasil, Estados Unidos, China, Japão e Coreia do Sul.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã News! 

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE