Orochi nega ser dono de cães que atacaram vizinhos: “Único negro”

Rapper será investigado pela polícia pelos crimes de maus-tratos contra animais. Os animais teriam atacado o ator Cauã Reymond

| METRóPOLES/JULIANA BARBOSA


@25birdman
publicidade

O rapper Orochi, que será investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelos crimes de maus-tratos contra animais, omissão de cautela na guarda ou condução de animais e perigo para a vida ou saúde de outrem, se pronunciou sobre as acusações.

Em nota enviada do Splash, do UOL, a assessoria do cantor disse que as acusações contra o rapper são contraditórias. Ele ainda diz que os cães não são seus.

Rapper Orochi, Flávio Cesar Costa de CastroRedes Sociais

Cauã estava acompanhado da namorada e da filha de 10 anosRedes Sociais

Polícia Civil investiga o rapper Redes Sociais

Cauã Reymond e namorada Mariana Goldfarb foram atacados no condomínio onde moramRedes Sociais

Ele é acusado por vizinhos de deixar seus três pitbulls soltos, sem coleira ou focinheira Redes Sociais

“Os fatos alegados são contraditórios e serão devidamente apurados no judiciário. Os cães não são de minha propriedade, assim como em todos os supostos episódios de fugas dos cães eu não tive qualquer ação ou omissão que deixasse os cães escapar. Apesar disso, há uma ainda não explicada intenção de atribuir a mim, talvez o único jovem negro proprietário de um imóvel no Joá, a pecha de ‘criminoso'”, disse o cantor.

Os cachorros do rapper teriam atacado seu vizinho, o ator Cauã Reymond, segundo o jornal Extra. Flávio Cesar Costa de Castro, conhecido no meio artístico como Orochi, é morador de um condomínio de luxo no Joá, zona oeste do Rio e é acusado por vizinhos de deixar seus três pit-bulls soltos, sem coleira e focinheira do lado de fora de sua mansão.

Os animais já feriram outros cachorros e fizeram ao menos quatro ataques nos últimos dois anos, incluindo uma senhora com demência.

O ator Cauã Reymond foi atacado no último dia 12, quando caminhava com a sua companheira, a modelo Mariana Goldfarb, sua filha, Sofia, de 10 anos, e dois cães da família.

A investigação iniciou após representantes da Sociedade dos Amigos da Joatinga (Sajo) procurarem a 16ª DP devido às reclamações de moradores e funcionários da região sobre os três cachorros que circulam livres pela Rua Professor Pantoja Leite.

“Diante da notícia de crimes graves, que tem aterrorizado a população local com risco a integridade física de pessoas e outros bichos, tentamos, sem sucesso, intimar o dono dos pit-bulls para que prestasse esclarecimento sobre os casos. Com isso, representamos ao poder judiciário pela proibição da guarda e também pela busca e apreensão desses animais, para que sejam recolhidos e cuidados por uma instituição a ser indicada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa Dos Animais (SMPDA)', disse Leandro Gontijo ao Extra, delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca).

De acordo com o delegado, o rapper descumpriu a lei estadual 3205, de 1999, que obriga a condução de pit-bulls com focinheira. Há um pedido de busca e apreensão em análise pela juíza Paula Fernandes Machado, da 5ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

Em depoimento na 16ª DP, Orochi afirmou que os animais saíram da residência que estava com a porta aberta e que seus cachorros protegeram ele e a família.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos  



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã News! 

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE