Com 114 cm de glúteo, Pâm quer o título de bunda mais bonita do País

Ex-lavadora de carros, a modelo teve o bumbum eleito como o mais bonito de Mato Grosso do Sul neste ano

| JéSSICA FERNANDES / CAMPO GRANDE NEWS


Pâmella Ferreira representa o Estado no 'Bumbum do Brasil'. (Foto: Arquivo pessoal)
publicidade

Quando uma agência de modelos convidou Pâmella Ferreira, de 30 anos, para representar o Mato Grosso do Sul na competição estadual de bumbum, ela achou que fosse alguma espécie de golpe. Com 114 centímetros de glúteo, ela se arriscou, ganhou a disputa e agora representa o Estado na competição ‘Bumbum do Brasil’.

Antes de ser modelo, a competidora trabalhava em lava à jato onde fazia de tudo, desde lavagem ao polimento dos veículos. Agora, ela sonha em ser famosa e conseguir oferecer uma vida melhor para a família. “Eu sempre quis ser reconhecida por alguma coisa, então estou apostando para todos os lados', conta.

Nova no mundo das competições, ela foi chamada por uma agência para fazer a inscrição no concurso estadual neste ano. Ela diz que na época ficou em dúvida, porém deixou a desconfiança de lado e tentou a sorte. “Eu pensei: Esse povo quer meu dinheiro que já não tenho. Fiquei quase uma semana pensando e depois pensei: ‘Se der certo deu, se não der lascou', ri.

Para quem acreditava que seria vítima de um golpe, Pâmella não imaginava que estaria entre as finalistas e muito menos que seria eleita vencedora. “Me senti a mulher mais top do mundo, porque tinha 200 candidatas, pulei de alegria e sai para comemorar', revela.

Enquanto muitas mulheres fazem dietas restritivas, pagam por cirurgia ou vivem na academia, Pâmella comenta que só faz acompanhamento com uma massoterapeuta. “Minha bunda é natural, estou sem malhar há um tempo, mas a família inteira tem o quadril grande e a cintura fina. Já fui rata de academia, mas hoje não sou mais. Eu consegui emagrecer bastante com minha massoterapeuta', esclarece.

Apesar de já ter sofrido preconceito e ser alvo de ciúmes de algumas desconhecidas, Pâmella garante que não se importa com julgamentos sobre o seu corpo. “Hoje eu não ligo, porque ninguém paga as minhas contas. Eu aprendi a deixar de lado', destaca.

Para quem acredita que ter o bumbum avantajado é sinônimo de sorte, a modelo conta alguns dos perrengues que sofre. “Para escolher roupa não é vantagem nenhuma, porque qualquer calça que compro fica larga na cintura, não não cabe ou amassa. Então, às vezes, é bom e ruim', expõe.

O Bumbum do Brasil acontece em outubro de forma online. Com a expectativa de levar a melhor na competição, a competidora revela qual é o maior sonho que tem. 'A gente acaba querendo ser famosa, mas a primeira coisa que quero é dar uma vida melhor para minha mãe, pai e meu filho. Consegui crescer e ter uma estabilidade boa', conclui.

Quem quiser acompanhar a modelo, o perfil no Instagram é pamferreira_bumbumdobrasil

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã News! 

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE