China ameaça confiscar terras e penalizar financeiramente cristãos

Em vilarejos próximos da fronteira com Myanmar, cristianismo é visto como seita do mal e convertidos são punidos


publicidade

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Cristãos moradores da província chinesa de Yuman que se converterem ao cristianismo poderão ter as terras confiscadas e pagar multa, diz o Cristian Post.

Segundo a publicação, vilarejos próximos da fronteira chinesa com Myanmar receberam um aviso de que os moradores do vilarejo que pertencem ao grupo dai são budistas e que o cristianismo é um culto do mal.

O alerta diz que acreditar em Cristo é uma violação das regras do vilarejo, e que é passível de multa para a comunidade ou punição com o confisco de um porco, o que em um vilarejo composto majoritariamente por fazendeiros pode sair caro.

Além do confisco de terras e multa, autoridades podem fazer com que o acusado carregue um tributo (porco) pelo vilarejo em quantos e culpa. Depois, ele precisa cozinhar o animal para todos os moradores da comunidade e pagar a multa sozinho.

Segundo o China Christian Dialy, a atividade é muito intimidadora, oferece a punição mais severa para a dignidade e propriedade do ofensor.

R7



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE