Cogo: Lucro do produtor de grãos seguirá elevado na safra 2020/21

Segundo a consultoria, a rentabilidade será maior para os principais grãos cultivados no país; para a soja, o lucro será 63% maior

| CANAL RURAL/POR CANAL RURAL


publicidade

A lucratividade dos produtores deverá seguir elevada em 2020/2021 para a maior parte das culturas de grãos, incluindo soja, milho, arroz, trigo, feijão e algodão. Para a soja, principal cultura agrícola do Brasil, a projeção para 2020/2021 é de um aumento de 13,2% no custo médio de produção na região Sul e de 8% na região do Cerrado. A análise é da Cogo – Inteligência em Agronegócio.

A receita bruta da soja na região Sul em 2020/2021 deverá crescer 13,6% e no Cerrado, 13,8% em relação à safra 2019/2020. A margem EBITDA (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização)  estimada para a safra de soja 2020/2021 deverá crescer, em ambas as regiões, projetada em 63,7% no Sul e 48% no Cerrado, ante 60,8% e 43% registrados, respectivamente, na safra 2019/2020.

Para a safra 2019/2020 a taxa média de câmbio para composição dos custos de produção foi de R$ 3,91 e, para a comercialização da mesma, a parcial do ano safra é de R$ 4,95 enquanto para a temporada 2020/2021 a taxa média de câmbio para composição dos custos de produção é estimada em R$ 4,94 e, para a comercialização está estimada na média anualizada de R$ 5,10

As estimativas contidas na projeção feita pela Cogo para 2020/2021 contam com preços médios para os principais insumos que determinam a composição dos custos de produção, como, por exemplo, fertilizantes, sementes e defensivos.

Confira a análise completa no relatório completo da Cogo – Inteligência em Agronegócio!



Você está navegando pelo site Itaporã News, e o seu cliente também. Anuncie no site. Quem não é visto não é lembrado! Há 13 anos contando a nossa historia.
Contato comercial (67) 9 9679-1046.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE