Pai e filho são executados em fazenda em Amambai

| MS EM FOCO / REDAçãO


publicidade

Vilson Nascimento

O produtor rural Olenir Nunes da Silva, o “Nego Silva' e seu filho, o engenheiro agrônomo Antônio Silva, foram assassinados a manhã dessa sexta-feira, 14 de janeiro, fato ocorrido em uma das propriedades da família, situada na região conhecida como “Chorro' na zona rural do município, em Amambai.

O pai foi morto, supostamente a tiros do lado externo da sede da propriedade rural e o filho foi encontrado morto em um dos cômodos da casa.

A polícia trabalha com a hipótese de assalto, já que, segundo a Polícia Militar, o interior da casa estaria revirado e haveria indícios que teriam tentado levar a caminhonete das vítimas.

Segundo a polícia os indivíduos estariam usando capuz e já estariam na sede da propriedade rural mantendo o filho como refém, quando o pai teria chegado em companhia de um funcionário da fazenda.

Os marginais atiraram contra Nego Silva, enquanto o funcionário da fazenda que estava com a vítima na caminhonete, conseguiu fugir sem ser alvejado pelos criminosos.

Vários organismos policiais, entre eles a Polícia Civil, a Polícia Militar, o DOF (Departamento de Operações de Fronteira  e o BOPE (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar de MS estão na região dos fatos na busca pelos criminosos, que poderão estar escondidos em uma região de mata.

Até o início da tarde desta sexta-feira os corpos de pai e filho permaneciam no local a espera da chagada de uma equipe de peritos da Delegacia Regional de Polícia Civil de Ponta Porã, para realizar os levantamentos técnicos na cena do crime. 

Depois dos levantamentos periciais os corpos serão encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Porã para serem submetidos a exames necroscópicos, posteriormente retornarão para Amambai para serem velados.

População em choque

A notícia do brutal assassinato de Olenir Nunes da Silva, o “Nego Silva' e seu filho, Antônio Silva, deixou a população em choque e provocou grande comoção em toda a sociedade amambaiense.

Pecuarista de família tradicional em Amambai, Nego Silva também tinha participação ativa junto a sociedade local. 

Amante do laço comprido, ele esteva entre os fundadores e inclusive exerceu a função de patrão do Clube do Laço União Amambaiense e atualmente integrava a diretoria do SRA (Sindicato Rural de Amambai) como suplente da direção administrativa da entidade.

 

Fonte: A Gazetanews



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE