A Toyota apresenta a nova linha da Hilux, a picape média mais vendida do Brasil

Produzida em Zárate, na Argentina, ela conta com mais itens de segurança e conveniência

| CORREIO DO ESTADO / DANIEL DIAS/AUTOMOTRIX


Toyota Hilux 2022 - Foto: Divulgação
publicidade

A quarta geração da Hilux surgiu em 2016. 

A picape média da Toyota teve uma reestilização, especialmente na frente, no ano passado, chegando agora à linha 2022 com mais itens de segurança e conveniência para tentar tornar a liderança no segmento no mercado brasileiro inabalável. 

Produzida em Zárate, na Argentina, a Hilux teve até o décimo mês deste ano 36.814 unidades emplacadas no Brasil, ante as 29.726 da Chevrolet S10, sua mais próxima concorrente. 

O nome da picape da Toyota tem duas origens. 

A mais convincente quer dizer “alto luxo', da união das palavras inglesas “high' e “luxury', mas também pode vir de uma espécie de coelho selvagem habitante das Montanhas Rochosas, nos Estados Unidos. 

De qualquer forma, a Hilux sempre honrou suas características de robustez, confiabilidade, conforto e força surgidas desde a estreia no mercado mundial, em 1968. 

Disponível nas cores Vermelho Metálico, Preto Mica, Prata Metálico, Super Branco e Branco Perolizado, a linha 2022 da Hilux parte de R$ 208.090 na versão de entrada e chega a R$ 306.990 na “top' SRX. 

A nova Hilux tem cinco anos ou 150 mil quilômetros de garantia, o que ocorrer primeiro.

A Hilux 2022 estará disponível nas lojas nacionais a partir de 25 de novembro. Porém, ela já pode ser encontrada em pré-venda em parte da rede de concessionárias de algumas capitais do país. 

A principal novidade da nova linha da Hilux é a descontinuidade da versão com motor bicombustível 2.7 16V de 163 cavalos de potência e 25 kgfm de torque em combinação à tração 4x2. 

Os modelos da linha 2022 são equipados com o motor 2.8 16V turbodiesel que ganhou no ano passado 15% de potência, passando para 204 cavalos. 

O torque para as versões dotadas de transmissão automática de 6 marchas com opção de trocas sequenciais também cresceu, em 11%, entregando 50,9 kgfm a 2.800 rotações por minuto. 

As equipadas com câmbio manual de 6 velocidades mantém o torque de 42,8 kgfm a 3.400 giros. Esse novo patamar de desempenho foi possível com a incorporação de um turbo maior. 

Outra melhoria de desempenho veio com a instalação de uma válvula solenóide na direção, segundo a Toyota, para um rodar mais suave em baixa, enrijecendo conforme a velocidade aumenta.

A partir de agora, as versões SRX, SRV e SR contam com sistema de ar-condicionado de duas zonas automático e digital com saídas também para os bancos traseiros. 

O duplo condicionamento permite o uso de duas temperaturas diferentes no veículo. 

Composto por uma unidade central, tem controles individuais na frente e atrás. Conforme a marca oriental, um dos benefícios desse sistema é que, apesar de ser mais avançado, não acarreta em mais gasto de combustível. 

Além de ser um dos pilares mais importantes da Toyota, o quesito segurança faz parte da própria história da Hilux, desde a primeira geração. 

Entre os novos equipamentos tecnológicos está o sistema de monitor de visão de 360 graus (Panoramic View Monitor – PVM), exclusivo para versão SRX, agregado no modo de exibição do display como suporte ao motorista na identificação de movimentos ao redor de todo o veículo, combinando uma câmera frontal, uma em cada lateral e uma traseira, totalizando quatro dispositivos para abranger todos os ângulos da picape média. 

O sistema atua como um auxiliar de visibilidade das áreas de pontos cego, com imagens nítidas e linhas de suporte na tela que ajudam a delimitar a distância entre obstáculos. 

Ainda em segurança, a marca japonesa adicionou à Hilux uma nova função ao sistema Toyota Safety Sense (TSS), por meio do dispositivo de pré-colisão frontal, que passou a detectar também pedestres e ciclistas. 

A função está habilitada de série somente na versão SRX, sendo opcional para as outras. 

O TSS é complementado pelo Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC) e pelo Sistema de Alerta de Mudança de Faixa com condução assistida (LDA). Esses sistemas são projetados para auxiliar o motorista e não para substituí-lo. 

Na versão de entrada SR, a segurança e o conforto foram elevados ao receberem sensores frontais e traseiros, como parte do sistema de auxílio para motoristas em balizas. 

Em ambas as direções, sensores medem a distância de objetos ou carros estacionados, informando ao condutor o espaço seguro com sinais sonoros de aproximação.

Desde a versão cabine simples, voltada para o trabalho, a Hilux traz dois airbags frontais e um de joelhos para o motorista, bloqueio do diferencial traseiro (com acionamento elétrico), freios ABS e sistema auxiliar EBD (distribuição eletrônica de força de frenagem) nas quatro rodas e cintos de segurança de três pontos para todos os bancos, com pré-tensionador e limitador de força para o do condutor e passageiro. 

Toda a linha passou a contar ainda com assistente de subida, controle eletrônico de estabilidade e de tração e luz de frenagem emergencial automática. 

Nas configurações com cabine dupla, a Hilux vem com mais quatro airbags - dois laterais e dois de cortina -, sistema universal Isofix para fixação de cadeirinha para crianças no banco traseiro e assistente de reboque. 

No interior das versões mais sofisticadas, a picape da Toyota tem multimídia com tela de 8 polegadas sensível ao toque com sistema de navegação (GPS) integrado, TV Digital, rádio MP3, câmera de ré, entrada USB, Bluetooth e conexão para smartphones e tablets por meio de espelhamento com Android Auto e Apple CarPlay.

 



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE