'Focamos na rotina de cuidar dos filhos e esquecemos de nós e do casamento'

Mãe de 3 crianças, a contadora Iva Souza (48), atualmente lutando contra um câncer de mama, busca incentivar mulheres de mais de 40 na busca pela autoestima

| ÚLTIMO SEGUNDO / MARIANA QUADROS MARIANA QUADROS REPóRTER E-MAIL INSTAGRAM


- Reprodução/Instagram Iva Souza
publicidade

Resumo Iva começou a postar sobre a busca por uma vida saudável para incentivar mulheres com mais de 40; durante o processo ela foi diagnosticada com câncer de mama Com isso ela passou a falar sobre o tema das redes sociais Mãe de 3, a contadora incentiva mulheres como ela a recuperar e melhorar a autoestima

Iva Souza (48) é contadora, tem 3 filhos e atualmente luta contra um câncer de mama. Ela recebeu o diagnóstico em meio a uma jornada de redescoberta da própria autoestima, em que incentivava mulheres como ela, com mais de 40 anos, a adotar hábitos saudáveis e a cuidar de si mesmas. Hoje ela conta o cotidiano em suas redes sociais.   Leia também Outubro rosa: informações que toda mulher precisa ter sobre câncer de mama iG lança produto que transforma cultural e economicamente relação com a saúde 'Estou melhor agora do que aos 30' diz Claudia Raia ao falar sobre 'velhofobia'

A contadora criou a página com o intuito de levar reflexões para mulheres na faixa etária 40+ (público-alvo da campanha do Outubro Rosa), pois, segundo ela, percebeu que muitas mulheres perdiam a autoestima após a maternidade e com o envelhecimento, especialmente por conta do ganho de peso e o início da menopausa. 

'Bebês demandam muita atenção,  a barriga da gestação leva tempo para voltar ao normal e algumas mulheres não voltam porque muitas sofrem com a diástase, os seios ficam enormes  e o cansaço nos primeiros meses com o bebê toma conta literalmente. Tudo isso faz a nossa autoestima ir a zero justamente porque focamos apenas na rotina de cuidar do bebê e esquecemos de nós, muitas vezes até do casamento', desabafa.

Iva é mãe adotiva e biológica. Miguel (12 anos) foi adotado em 2009, o mesmo ano que nasceu Jordana (11). A caçula, Letícia,  hoje tem 4 anos e nasceu quando Iva tinha 43. Ela conta que mesmo tendo planejado muito a vinda dos seus filhos, o nascimento da sua filha caçula ela ficou com sobrepeso, com taxas alteradas, depressiva e cansada. Leia Também

'Vi que não estava sendo a mãe que eu tanto planejei ser. Como mulher, minha autoestima estava no chão, não tinha empolgação e nem desejo, não gostava do que via no espelho nas raras vezes que me olhava', relembra. Leia Também

Quando Souza decidiu resgatar sua autoestima foi justamente no meio de uma crise financeira, as contas super altas e com 3 crianças pequenas. Foi quando ela viu uma propaganda da Queima Diária no Facebook e a proposta cabia no bolso. 

“Como não podia pagar uma nutricionista, comecei a fazer substituições saudáveis por conta própria, troquei hábitos alimentares (alimentos fritos para assados, pão de farinha branca por pão de aveia, refrigerante por sucos), diminui aos poucos a ingestão de açúcar, passei a beber mais água e fazer pequenas caminhadas, deixando o carro em casa, além de fazer as aulas da Queima Diária'.

A plataforma de exercícios surgiu como uma solução para o sedentarismo de Iva. Com um valor mensal que cabia em suas despesas, as aulas curtas também encaixaram na rotina, com 15 min em média, e com a possibilidade de treinar em casa com a roupa que eu tivesse.

A descoberta do câncer de mama

Com a descoberta do câncer, Iva passou a fazer postagens frequentes também sobre o tema, contando como sua rotina de cuidados e práticas de atividade física estão ajudando no tratamento. 

Foi durante o tratamento do câncer de mama que ela percebeu que a atividade física era um dos pilares para auxiliar no tratamento. 'Descobri os benefícios da atividade física na prevenção do câncer depois do diagnóstico, pois os exercícios provocam a renovação celular e, como estou fazendo a quimioterapia, a imunidade fica muito baixa, então nos dias mais críticos posso fazer atividade no meu quarto, sem correr riscos de contrair uma gripe, uma Covid-19', explica. Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Iva Souza (@ivafitquarenta)

Uma publicação compartilhada por Iva Souza (@ivafitquarenta)

 Autoestima depois dos 40

A contadora conta que ouviu muito que não conseguiria emagrecer porque estava velha e que seu metabolismo já estava lento. Por isso uma dos temas que mais discute em suas redes é que não há idade para buscar auto estima. 'Ouvia que não ia conseguir emagrecer, que meu metabolismo já estava super lento, flácido...Você está  querendo ser gatinha depois de velha?', relembra.

Apesar disso, Iva declara que não existe número, que é possível emagrecer e resgatar a autoestima. 'Você consegue emagrecer, não vai ser fácil, mas não é impossível, você consegue resgatar asua autoestima e ficar bem com você mesma', finaliza. 



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE