Fim de ano chega com promoção para mais de 400 nas polícias

| MARTA FERREIRA, ÂNGELA KEMPFER E ALINE DOS SANTOS / CAMPO GRANDE NEWS


O governador Reinaldo Azambuja, que assina promoção de integrantes das forças de segurança, durante formatura de policial militar. (Foto: Divulgação)
publicidade

Fim de ano “gordo' - Entre policiais militares e policiais civis, 425 servidores da segurança pública de Mato Grosso do Sul foram promovidos esta semana, como parte de medida que já havia sido anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Muda o status funcional e, principalmente, o salário, para mais.

Validade - A mudança de cargo é retroativa a 2019, inclusive com pagamento dos atrasados aos beneficiados. Não foi informado como isso será feito.

Divisão – Dos promovidos, 90% são da Polícia Civil, ou seja, 384. Só de delegados são 25. Desse grupo, 12 conseguiram subir de classe graças à decisão judicial, que o governo cumpriu nesta quarta-feira (4).

PM e bombeiros – Das carreiras militares, foram 37 subidas de patente, no Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Todas envolvem oficiais, incluindo a primeira mulher a ocupar essa patente no Estado, Neidy Nunes Barbosa Centurião.

Despesa – O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) pediu à Justiça autorização para usar R$ 8,5 mil do dinheiro apreendido durante a Operação Omertà, contra milícia armada atuante em Campo Grande. A justificativa da despesa é a necessidade de fazer extração de dados de aparelho celular do policial Everaldo Monteiro de Assis, o “Jabá', como parte da produção de provas.

Prazo – Responsável pelo processo, o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, pediu posicionamento da defesa de “Jabá' sobre a solicitação. O prazo para isso é de três dias, a partir da citação.

A influência gera a garantia de não surpresa, ou seja, de não ser afetado por uma decisão sem participar de sua construção', explicou o magistrado em seu despacho a respeito da consulta aos advogados.

Manifeste-se – Cinco dias. Foi o prazo dado à representante legal de Marcos André Villalba de Carvalho, 21 anos, assassino confesso da jovem Carla Santana Magalhães,  para se manifestar sobre nova acusação que pesa contra o réu, de estupro. O processo contra ele, que já caminha para a fase de alegações finais, recebeu aditamento depois de confissão do criminoso feita no interrogatório judicial de que cometeu violência sexual contra a vítima, de 25 anos, antes e depois de ela ser morta.

Silêncio – Apesar das palavras pesadas em petição apresentada pelo delegado Fernando Araújo da Cruz Junior, que está preso por matar boliviano um ano e meio atrás, não houve comentário ou repercussão entre magistrados em defesa do juiz criticado, lotado em Corumbá. No texto, o magistrado chega a ser chamado de “deliberadamente cego'.  A coluna procurou a Amamsul (Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul) sobre o assunto. A informação foi de que não haveria manifestação.

Sabe com quem tá falando? - Veículo da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, placas QAB 4935, circulava, na terça-feira (3), pelas ruas de Campo Grande “furando' semáforos e invadindo faixas sem acionar as setas do pisca-pisca. Não deveria estar em missão, até porque o alarme sonoro, que, acionado com responsabilidade significa preferência em situação de emergência, não funcionava.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE