Brasil abre novos mercados externos para produtos agropecuários

Houve uma ampliação significativa com a abertura de 17 novos produtos para a Argentina, oito para a Colômbia e seis para a Bolí

| POST PATROCINADO / CAMPO GRANDE NEWS


(Foto: Divulgação)
publicidade

O Brasil registrou, desde janeiro de 2019, a abertura de 100 novos mercados para produtos da agropecuária nacional. Esse resultado deve impactar a dinâmica de trabalho nas áreas agrícolas, tanto em relação a produção, quando ao comércio ligado ao trabalho no campo. É o caso dos produtos e maquinários rurais, como a venda de perfurador de solo, por exemplo, que pode ter elevação.

Mas para entender o que significa esse avanço, é preciso ter em mente que o trabalho de abertura de mercados externos não significa somente a venda de produtos tradicionais que o Brasil já é um grande exportador. Neste caso, além das carnes, se destacam os diversos produtos da cadeia agrícola, como castanhas, chá, frutas, pescados, lácteos e plantas. Dessa forma, é mais um passo em direção ao objetivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de diversificar a pauta exportadora brasileira.

De acordo com a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), isso significa novas oportunidades para os produtores brasileiros que vêm trabalhando com afinco e demonstrando muita resiliência, mesmo passando por uma pandemia. “Acredito muito na competência e competitividade dos nossos produtores e essas aberturas refletem a intenção do Mapa em diversificar cada vez mais nossa pauta de exportação', pontua.

Essa variedade também deve ser refletida nos elementos usados no campo, como insumos e, até mesmo, em experiências de mão de obra. Outro ponto positivo, é possível aquecimento do comércio digital relacionado ao campo. Nesse quesito, as buscas por maquinários e ferramentas podem avançar, como pesquisas por arado à venda pela internet, ou pulverizadores, por exemplo.

Quando analisados as aberturas de produtos não tradicionais, o destaque vai para Castanha de Baru para a Coreia do Sul, mudas de coco para a Guiana, Castanha do Brasil para Arábia Saudita, milho de pipoca para Colômbia, gergelim para Índia, mudas de eucalipto para Colômbia, ovos com casca para Singapura e abacate para Argentina.

Países Trinta países fazem parte desse novo cenário de mercado. Sendo que cada novo mercado corresponde a exportação de um produto. Além disso, é importante dizer que algumas nações passaram a importar mais de um produto agrícola do Brasil.

Nesse sentido, houve uma ampliação significativa com a abertura de 17 novos produtos para a Argentina, oito para a Colômbia e seis para a Bolívia. Na Ásia, Singapura e Mianmar abriram sete novos mercados, cada um, para os produtos brasileiros. Na África, Egito abriu oito mercados. “Abrir um mercado é abrir uma porta. E estou certa de que trabalharemos juntos para que nossos produtores de fato passem por ela', comenta a ministra.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE