‘É a pior dor que existe’: mãe de bebê morto após engasgar com uva se apega na fé em Deus

'Só quem perdeu um filho sabe como é. Agora ele brilha no céu, é meu eterno anjo Gabriel', diz a mãe

| ITAPORã NEWS


Foto cedida ao G1 - Crédito: Arquivo Pessoal
publicidade

Visivelmente abalada pela perda do filho, a mãe de Gabriel Magalhães de Souza, de 1 ano, se apega na fé em Deus para resistir à tristeza. O bebê morreu no dia 27 de outubro, ao sofrer três paradas cardíacas. Ele ficou em coma na UTI durante 17 dias depois de se engasgar com uma uva, em Sorocaba (SP).

Em entrevista ao G1, Ana Gabrieli de Souza, de 22 anos, contou como foi receber a notícia da perda. 'Eu fiquei desesperada com o meu marido. Queríamos que fosse mentira. É a pior dor que existe. É difícil, mas uma hora Deus vai fazer a dor amenizar um pouco, porque passar nunca vai'.

Gabriel estava na casa do avô no dia do acidente, com outras crianças em casa. Em um momento de distração deram uva para o pequeno. “Deus é quem sabe, não nós. O que eu planejei não era isso, mas os planos de Deus são maiores que os meus. Dói demais', relata a mãe.

O bebê foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento mais próxima e depois foi encaminhado ao Gpaci, em Sorocaba, onde ficou 17 dias internado. Ele sofreu convulsões e uma parada cardíaca.

Ana Gabrieli revelou ao G1 que sonhava em ser mãe e Gabriel foi muito esperado pela família. 'Quando eu descobri que estava grávida, eu fiquei muito feliz. O pai dele também ficou. Já fui comprando tudo para ele, fiz chá de fralda.'

Ao nascer, o bebê passou por uma cirurgia no esôfago. Ele completou 1 ano no dia 21 de outubro. A família já tinha preparado tudo para uma festa de aniversário. 'Só quem perdeu um filho sabe como é. Agora ele brilha no céu, é meu eterno anjo Gabriel.'

A filha de uma amiga de Ana, de 9 anos, fez uma música em homenagem ao Gabriel. 'Eu choro toda vez que eu leio essa carta e vejo as fotos e vídeos. Eu tenho trauma de ambulância porque eu fui com ele de ambulância. Também tenho trauma do Gpaci, porque ele morreu lá', finaliza a mãe.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE