Estudante é acusado de estuprar 7 meninas, incluindo criança de 3 anos

Nas redes sociais, Marcos não negou as acusações, apenas afirmou que investigações estão sendo feitas por órgãos competentes

| JD1 NOTíCIAS/GABRIELLY GONZALEZ, COM CM7


publicidade

Veio à tona nesta quarta-feira (23) o caso de um estudante de medicina identificado como Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, de 22 anos, que está sendo acusado pela própria irmã e também pela prima sobre suposto estupro. Há ainda a suspeita de que ele tenha abusado da uma irmã pequena, de apenas 3 anos, além de outras crianças. O caso ocorreu em Teresinha, no Piauí.

O crime foi revelado pela advogada Priscila Karine. O acusado é enteado da irmã de Priscila. De acordo com a advogada, a sua filha, de 12 anos, contou que foi abusada por Marcos dos 5 aos 10 anos. Após a denúncia, a irmã dele, de apenas 9 anos, também alega ter sido abusada.

A série de abusos foi descoberta após Priscila desconfiar do comportamento da filha, que vinha apresentando notórios problemas psicológicos.

“Minha filha estava com depressão e se automutilando, a gente conversava com ela e começamos a suspeitar de alguma coisa de abuso, porque ela teve um episódio de um sangramento injustificado. Fomos investigar, mas nunca descobrimos a causa e ela, até então, nunca contou nada, até que uma prima disse que o Marcos Vitor estuprava minha filha desde os 5 anos de idade, e finalmente ela me confirmou, mas ela só conseguiu falar porque tem dois anos que ele foi para Manaus. Nesse primeiro momento, o Marcos confirmou o abuso sexual de minha filha, contudo, nós continuamos investigação e depois fomos descobrir o caso da minha sobrinha, irmã dele”, disse a advogada.

Marcos é estudante de medicina em uma escola de ensino superior privada em Manaus, cidade onde reside há cerca de dois anos.

Ainda de acordo com a denunciante Priscila, Marcos confessou o crime e simplesmente pediu desculpas. “Ele confessou, pedindo desculpas, não se defendeu, disse: ‘essa foi uma parte escura da minha vida que me envergonha muito e que eu nunca queria voltar. Não existe nada que justifique o que aconteceu, nada que me exima. Eu só posso pedir perdão pra você e pra toda a família que sempre me acolheu muito bem”, declarou.

Pronunciamento nas redes sociais

O universitário utilizou as redes sociais para se declarar sobre o caso. Longe de negar as acusações, Marcos Vitor apenas definiu que tudo será esclarecido sob as investigações dos órgãos competentes.



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE