Novo Honda City híbrido faz mais de 27 km/l de consumo com gasolina

À venda na Malásia e na Tailândia, e prestes a estrear na Índia, versão híbrida do novo Honda City combina três motores e chegará ao Brasil

| JORNAL DO CARRO / JADY PERONI


/City híbrido está a caminho da Índia e pode chegar nos mercados emergentes, como o Brasil
publicidade

A Honda está se preparando para lançar a nova geração do City no Brasil, que terá produção local. Inclusive, o compacto vai ganhar pela primeira vez por aqui uma versão hatch. Entretanto, a novidade que está despertando interesse e tem chances de chegar ao mercado brasileiro é a versão híbrida do novo City, que vem se destacando pelo baixo consumo.

O sedã híbrido da marca japonesa já está à venda na Malásia e na Tailândia. E, recentemente, alcançou uma média de consumo acima de 27 km/l com gasolina nos dois países. Agora, a estratégia da Honda é lançar a versão na Índia no próximo ano, onde o mercado também espera ter bons números. E o Brasil naturalmente está nos planos, que sabe com o híbrido flex.

Três motores

O novo Honda City e:HEV traz o sistema i-MMD, que combina um motor 1.5 a gasolina de 98 cv de potência e outros dois motores elétricos. Um deles também traciona o veículo e fornece cerca de 110 cv. Dessa forma, o sistema aumenta a eficiência do conjunto mecânico operando em três modos. No primeiro, apenas os dois motores elétricos são ativados. No segundo, utiliza só o 1.5, que serve para momentos de velocidade constante. E, no terceiro, todos trabalham em conjunto, entregando mais torque e potência.

Por ora, não há confirmação de que o City híbrido chegará ao mercado brasileiro. Contudo, a Honda pretende produzir somente veículos elétricos a partir de 2040 e já iniciou o seu plano de eletrificação no Brasil. Por aqui, a japonesa lançou recentemente o seu primeiro carro híbrido, o sedã premium Accord e:HEV, que faz quase 20 km/l.

Nova geração estreia em breve

O Jornal do Carro já adiantou que a nova geração do City chegará no fim deste ano com a missão de bater de frente com rivais de alto volume, como o Chevrolet Onix Plus e o Volkswagen Virtus. O sedã compacto também terá papel importante na sucessão do Civic, que deixará de ser feito no Brasil após mais de duas décadas e virá importado na nova geração.

Como é o novo City

A nova geração do sedã é ligeiramente maior do que o atual. Apesar de manter o entre-eixos de 2,60 metros, o novo City cresceu 10 cm no comprimento (4,56 m) e 5 cm na largura (1,78 m). Em altura, teve uma redução de 0,8 cm, totalizando 1,47 m.

Sob o capô, o Honda City vai manter o câmbio do tipo CVT com simulação de 7 marchas, mas ficará mais potente. Após aprimoramentos, o motor 1.5 de quatro-cilindros adotará sistema de injeção direta. Segundo o Autos Segredos, entregará até 126 cv de potência e 15,8 kgfm de torque com etanol. No entanto, em um primeiro momento, ele não será turbo.



Compartilhe Esta Notícia Com Os Seus Amigos!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE