Bombeiros que lutaram contra as chamas em MS recebem homenagem em Campo Grande

A partir de agora, quem fica responsável por acompanhar a situação, são os bravos homens da corporação em Mato Grosso do Sul

| TOP MíDIA NEWS/WILLIAN LEITE


Crédito: Willian Leite
publicidade

Bombeiros de dois estados, que ajudaram no combate ao incêndio que devastou o Pantanal, receberam homenagem na manhã de hoje (24), ao se despedirem de Mato Grosso do Sul após um mês de trabalho.  Ao todo, 19 bombeiros de Santa Catarina, 50 do Distrito Federal, 39 do Paraná e 45 da Força Nacional ajudaram no combate ao fogo.

Para o comandante do BMMS, Coronel Joilson Alves do Amaral, o Estado ganhou com a presença dos militares.  “Agradecemos as corporações que disponibilizaram seu efetivo pra salvar nosso bioma. Acredito que eles ajudaram a toda a humanidade, tendo em vista que se trata de um patrimônio da humanidade o Pantanal”, disse o comandante.  

A partir de agora, quem fica responsável por acompanhar a situação, são os bravos homens da corporação em Mato Grosso do Sul. No total, 89 bombeiros do Paraná e Distrito Federal participaram do trabalho de contenção.

Na ocasião, os comandantes das duas tropas DF e PR receberam também da Defesa Civil de MS um colete da instituição como lembrança do êxito no trabalho. Em sua fala, o Tenente Coronel, Ezequias de Paula Natal,  que comandou a tropa do Paraná, afirma que, essa foi a última missão e que coroou o fim de sua carreira.  “Com toda certeza após esta missão termino minha carreira com chave de ouro”, ressaltou. 

Umas das coordenadoras da operação, a major Lorena do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal,  explica que não foi fácil, mas sai de MS com sensação de missão cumprida. 

“Sensação de hora e orgulho em poder ombrear com os irmãos aqui do estado e fazer a diferença na vida de tantas pessoas não só aqui do estado, mas de toda a humanidade”. 

Há dez anos atuando em incêndios florestais do estado do Paraná, o Tenente, Rogério fala sobre a experiência no Pantanal. 

“Minha experiência no incêndio florestal sempre foi comum, mas aqui é diferente por conta do clima e é necessária muita rapidez e treinamento, além de condicionamento físico muito grande. Retornamos com missão concluída e deixando principalmente a mata, fauna e flora preservadas”  



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE