Para 51%, o governo deve continuar pagando o auxílio emergencial

O socorro financeiro aos trabalhadores informais, instituído durante a pandemia, tem depósitos programados para até dezembro

| ANAHI ZURUTUZA / CAMPO GRANDE NEWS


Trabalhadores na fila da Caixa Econômica Federal esperando o pagamento de parcela do auxílio emergencial (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
publicidade

Para pouco mais da metade dos participantes da enquete, 51%, o governo federal deve manter os pagamentos do auxílio emergencial.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a dizer nesta semana que não há como manter o pagamento do auxílio emergencial por um período maior, devido ao endividamento do País. O socorro financeiro aos trabalhadores informais, instituído durante a pandemia, tem depósitos programados para até dezembro.

Mara Fechner Pina está entre os que são a favor da continuidade do auxílio. “Tem que continuar pagando, muita gente ficou sem emprego, e está com dificuldade. Não dá para o povo e deixa seus comparsas colocarem nas cuecas', comentou na página do Campo Grande News no Facebook.

Randolfo Gomes também critica o fim do pagamento. “Dinheiro para paga o auxílio não tem, mas para garantir as mordomias de politico e outros setores tem com sobra'.

Lukas Nogueira se manifestou contra. “Auxílio não é aposentadoria'. Weverton Marcelo tem a mesma opinião, mas sugere: “deveria prorrogar o seguro desemprego porque muitos perderam seus empregos por causa desta pandemia'.


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Siga e curta o Itapora news no Facebook 

Entre em contato com o Itaporã News 

Para falar com a equipe do Itaporã News, encaminhar fotos, denúncias e sugestões, entre em contato pelo WhatsApp (67) 9  9641 8820.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE