Para alcançar o corpo perfeito é preciso acertar na dieta


publicidade

Pode parecer fácil, mas não é. Ter o tão desejado corpo perfeito, sarado e definido não é uma tarefa das mais simples. Afinal, exige disciplina, consistência e atenção total numa rotina de treinos. Mas é claro, tudo isso acompanhado de momentos de descanso e uma alimentação saudável e equilibrada.

Porém, a comida assume papel nessa tarefa, pois, vale lembrar que não é qualquer coisa que deve ser ingerida neste momento de buscar o corpo perfeito. Conforme lembra a nutricionista Dani Borges, é importante lembrar que não há nenhum alimento específico para ganho de massa. “Mas o que existe é que, em uma estratégia para hipertrofia muscular, precisamos consumir mais calorias do que gastamos. Para minimizar o ganho de gordura, é preciso adequar a alimentação à rotina da pessoa. Por exemplo, é preciso entender qual é o gasto calórico que se tem com as atividades rotineiras e com o treino. Aí é feito um cálculo para avaliar que ele possa ter um ganho de massa”, conta.

Para isso, o cardápio orientado por Dani Borges “precisa de proteína, gordura e carboidrato. É o contrário da estratégia usada no emagrecimento, que quando queremos emagrecer precisamos comer menos do que gastamos, no processo de hipertrofia precisamos comer mais do que gastamos. É importante que os alimentos ricos em carboidratos sejam entre 45% e 60% da ingestão calórica total da pessoa durante o dia”, recomenda.

Além de ajudar na busca pelo corpo perfeito, alimentos que atendem a essa proposição são fáceis de encontrar e de consumir. “A batata doce e a inglesa, o arroz integral com feijão, por exemplo. Temos também frutas, como a banana e a maçã. Além disso é importante ter também a proteína, que nesse caso pode ser o peito de frango, ou a carne vermelha ou o peixe”, aponta.

A ingestão destes alimentos, detalha Dani, “vão te promover energia, por exemplo, no pré-treino. Então não importa o horário da ingestão, mas use os carboidratos como fonte de energia ao longo do dia e fracionados em cada refeição. O carboidrato que não for utilizado será armazenado em forma de glicogênio no músculo. Com o auxílio de um profissional, você pode montar algo de acordo com sua rotina, então a chance de dar o melhor resultado é ainda maior”, salienta.

Para quem é vegetariano e busca o corpo perfeito, a dica de Dani Borges é investir nas leguminosas. “São boas fontes de carboidrato e de proteína vegetal, então essa pode ser uma boa aliada para quem se enquadra neste contexto”. Além de tudo isso, o tradicional prato dos brasileiros, arroz com feijão, também pode ser boa fonte de energia e possui uma boa combinação de proteínas vegetais com o valor biológico mais parecido com os das proteínas animais”, conclui.



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE