Em MS, pecuarista pode ser amparado devido à estiagem prolongada

Deputado fez indicação pedindo criação de um programa estadual para diminuir impactos ao setor

| TOP MíDIA NEWS/RAYANI SANTA CRUZ


Deputado fez indicação para que governo estadual crie programa de amparo a pecuaristas na estiagem - Crédito: Fundação MS
publicidade

Pecuaristas de Mato Grosso do Sul podem ser apoiados devido à estiagem prolongada que causa certos prejuízos. Isso, se a indicação do deputado Neno Razuk (PTB) for atendida. Ele  solicitou que sejam feitos estudos técnicos criando o Programa Estadual de Amparo ao Pecuarista impactado pela estiagem prolongada. 

Esse ano, o governo do estado criou a Delegacia Especializada de Combate à Crimes Rurais e Abigeato (Deleagro)  vista como uma conquista do setor agropecuário. Neno comentou a importância da Delegacia e disse que a indicação foi enviada ao secretário Jaime Verruk titular da Semagro (Secretariade Estado de Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“Apresentamos dados importantes sobre a importância do setor agropecuário na economia do estado, e também dados que mostram que aproximadamente a cada 3 ou 4 anos nota-se uma queda no índice pluviométrico, ou seja, chove bem menos e é registrado um período de estiagem relevante em nosso Estado”, explica o deputado apontando os dados fornecidos pelo CPTEC/INPE que também mostrou que os anos de 2019/2020 foram os mais danosos, no que diz respeito a estiagem. 

O governo do estado deve decretar, nos próximos dias, Emergência Ambiental no Estado devido o baixo volume de chuvas nos últimos 30 dias e o indicativo de condições de seca em praticamente todos os municípios sul-mato-grossenses ao longo de 2021. 

“Houve uma tendência de queda na pluviometria total resultando em índices abaixo da média em todas as regiões no Estado, e isso castiga o segmento, e temos que ressaltar sempre a importância da pecuária para a geração de renda”, disse o parlamentar. Ela afirma que o programa  poderá auxiliar os municípios na montagem de processos de reconhecimento da situação de emergência ou calamidade em virtude da seca. 

“Nosso objetivo é garantir que os procedimentos sejam elaborados de acordo com as normas técnicas para que possam ser mais rapidamente homologados pela Defesa Civil, e com a celeridade em todo esse processo há tempo de se prevenir danos maiores. A proposta para diminuir o impacto da estiagem, inclui a capacitação dos pecuaristas para técnicas de reservatório de água, formação de micro açudes, entrega de kits de irrigação, perfuração de poços e instalação de caixas d'água, aquisição de caminhões-pipa e instalação de pontos de apoio equipados e preparados para auxiliar os produtores no combate aos incêndios, entre outras possibilidades. Nosso principal objetivo é continuar fortalecendo a pecuária sul-mato-grossense, que constitui uma das mais importantes atividades econômicas, englobando o auxílio aos pequenos pecuaristas e produtores de leite”, finaliza. 



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE