Após tirar vantagem, posto é autuado por aumentar gasolina 8,5%

O Procon foi até o posto onde constatou que o preço do etanol também estava sendo cobrado de forma abusiva

| ALANA PORTELA / CAMPO GRANDE NEWS


Os agentes do Procon foram fiscalizar o posto de combustível. (Foto: Divulgação)
publicidade

O Auto Posto 2017 localizado na Avenida Calógeras foi autuado por vender combustível acima do preço, em Campo Grande. O Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumir) do Estado foi acionado após várias denúncias.

A unidade pertence ao Grupo JD Distribuidor de Combustível e vinha sendo denunciada por gerar prejuízo ao consumidor.

Conforme informações do Procon, através de análises nas notas ficais foi possível descobrir que o local estava tirando vantagens dos clientes após aumentar de forma abusiva o preço da gasolina e etanol.

Só no mês passado foi realizado a comparação nos valores de duas remessas de etanol que chegaram no posto, uma no dia 6 e outro no dia 8 de março.

Na primeira remessa, o combustível custou ao bolso do fornecedor R$ 3,87 por litro. Enquanto na segunda, o gasto foi de R$ 3,80, o que representa uma queda de 1,8% no valor do produto.

Contudo, já nas bombas o combustível teve aumento de R$ 0,14. Devido ao abuso na cobrança, ao invés do cliente pagar R$ 4,06 por litro, o etanol saia por R$ 4,20.

O abuso ainda foi constatado no preço da gasolina. Também foi realizado a comparação entre duas remessas que o posto recebeu, uma no dia 6 e outra no dia 9 do mês passado.

Na primeira, o posto pagou R$ 5,02, enquanto a segunda custou R$ 5,22, o que representa um reajuste de 4% no valor do combustível. No entanto, a gasolina que estava sendo comercializada a R$ 5,06 passou para R$ 5,50.

A diferença de R$ 0, 44 no preço da gasolina representa reajuste 8,5% no valor do produto.

Já no endereço, o Procon autuou o posto que agora tem um prazo para apresentar a defesa. No entanto, a empresa ainda pode receber uma multa por causar prejuízos aos consumidores.

A reportagem ligou no Auto Posto para obter uma resposta oficial da empresa, porém, até o fechamento desta matéria não teve retorno.



Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa página: https://www.facebook.com

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE