Justiça decreta prisão de agressor filmado batendo em mulher em Ilhéus

| SIDROLâNDIA NEWS/CORREIO,


publicidade

A Justiça decretou na noite desta quinta-feira (15) a prisão de Carlos Samuel Freitas Costa Filho, o homem que aparece em um vídeo agredindo uma mulher com vários socos no rosto em Ilhéus, no sul da Bahia. A informação é da TV Bahia.

Ele chegou a ser ouvido na Delegacia da Mulher da cidade ontem, mas como não havia mandado de prisão foi liberado em seguida. O Ministério Público da Bahia (MP-BA) foi quem pediu a prisão preventiva de Carlos Samuel, que tem dez passagens pela Deam.

Segundo o MP, a notícia da agressão foi encaminhada na manhã de quinta ao órgão, que solicitou de imediato adoção das medidas cabíveis, com a prisão de Carlos. A justificativa fala na 'na necessidade de resguardar a ordem pública, considerando-se a gravidade da conduta concreta (exacerbada violência empregada) e a condição reincidente do autor do fato'.

O MP lembra que Carlos Samuel já foi denunciado pelo órgão em 2015 por crimes de violência doméstica, ameaça e cárcere privado cometidos contra outra mulher. Ele chegou a ser condenado em primeira instância nesse caso. Houve recurso da defesa, diz o MP, mas a condenação de cárcere privado foi mantida em agosto desse ano. O Tribunal da Justiça da Bahia (TJ-BA) reconheceu, contudo, a prescrição referente aos crimes de violência doméstica e ameaça.

A vítima do vídeo que viralizou já foi ouvida pela polícia em Uruçuca, onde mora, a cerca de 40 km de Ilhéus. Ela afirmou que ambos viviam uma relação conturbada, com várias agressões. Os dois já terminaram o relacionamento.

Ontem, Carlos Samuel falou por cerca de quatro horas. Ele contou que o vídeo é do final de junho, quando ele e a mulher do vídeo viviam juntos e namoravam há seis meses. Afirmou estar arrependido pelo seu comportamento.

Antes, o agressor já havia divulgado uma nota, com a repercussão do caso, afirmando que é 'um jovem trabalhador', sem 'envolvimento com algum tipo de prática criminosa'. Ele disse estar pronto para cumprir a punição de acordo com a lei. Afirmou ainda que ele mantinha uma 'relação muito conturbada, elevada de inúmeros casos de ciúme doentio, diversas agressões físicas e morais'. Disse que no dia do vídeo estava voltando de uma festa, bêbado e que 'perdeu a cabeça'.

Caso contra a mãe

Carlos Samuel tem histórico de agressões a namoradas e mulheres da família, incluindo a própria mãe. Em 2017, ela prestou queixa contra o filho na Deam.

Ao site Metrópoles, uma fonte afirmou que a mãe é a principal vítima de Carlos Samuel. Na época da denúncia, ele a teria obrigado a pegar R$ 3,7 mil com um agiota e depois sofrido ameaças de morte.

Em 2015, em uma das queixas, ele foi acusado de manter uma companheira em cárcere privado, além de agredi-la. De todos esses casos, só um, denunciado em 2016, levou a condenação de 1 ano de cadeia.



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR! COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Envie sugestões de notícias para o WhatsApp do portal Itaporã news (67) 996418820

Curta nossa Fan Page e fique por dentro de tudo que acontece em Itaporã, Região, Brasil e Mundo!

Clique aqui e receba notícias do Itaporã News no seu WhatsApp!

Siga o Itaporã News no Youtube!

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE